Miguel Falabella

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Reproduzir vídeo

Ator, diretor e dramaturgo, Miguel Falabella é conhecido por seus personagens cômicos, tanto no teatro, quanto na televisão.

Mais informações

Com muito bom humor e engajamento, o artista usa sua experiência de mais de 30 anos para avaliar o desenvolvimento de novas atitudes de sucesso, que dependerá cada vez mais da capacidade de adaptação.

O palestrante é tão intenso, que faz das pequenas coisas da vida um espetáculo sensível e marcante, de forma inspiradora, motivacional e comportamental. “Contar histórias é fazer a ficção ganhar vida, é dar cor a uma ideia ou mensagem. e a cada nova vez em que essas histórias são ouvidas, inserimos nelas, através do filtro de quem ouve, mais uma camada de cor”, declarou Falabella.

Miguel Falabella é considerado um dos artistas mais ativos nos palcos e exemplo de determinação. Ele se adaptou, superou todas as crises do teatro e vem esgotando bilheterias desde 1982.

Na TV, além de apresentar programas, Falabella é um talento de múltiplas competências: começou atuando como ator de novelas, além de dirigir e assinar vários seriados e telenovelas.

 Esteve na Globo de 1982 a 2020, onde exerceu diversos papéis na frente e fora das câmeras. O ranzinza Caco Antibes conquistou o público desde o primeiro episódio do humorístico Sai de Baixo (1996), arrancando risadas da plateia ao longo das seis temporadas do programa. O humor politicamente incorreto do “louro nórdico, alto, de olhos azuis” era uma verdadeira antítese do Falabella visto nas tardes de segunda à sexta, durante 15 anos em que permaneceu na bancada do Vídeo Show (de 1987 a 2001). Falabella tem se dedicado também a criar histórias para a televisão. Sua primeira novela, Salsa e Merengue (1996), em coautoria com Maria Carmem Barbosa, assim como A Lua Me Disse (2005), demonstrou o potencial do humor ácido que permeou o roteiro de suas obras seguintes: Toma Lá Dá Cá (2006) e Pé Na Cova (2013).

Para Miguel Falabella, o humor e a inspiração para boas histórias nascem do encontro com desconhecidos nas ruas. “Eles me falam suas histórias, porque geralmente não são ouvidos. Escuto coisas inacreditáveis, maravilhosas.”

TEMAS DE PALESTRAS:
– Onde estás, Felicidade?
Indo na contramão da banalidade, esta palestra traz reflexões das humanidades, exemplificadas com vivências da carreira de Miguel Falabella. Uma palestra que mostra que grandes perguntas da “busca pela felicidade” trazem respostas para superarmos medos, que são obstáculos que nos impedem de nos conhecer, de amar os outros e encontrar um sentido para a vida. São ideias, visões e conceitos diferentes. Para que você também forme os seus.

– Viver e Sonhar em Voz Alta.
Com muito bom humor e engajamento, o artista e diretor usa sua experiência de mais de 30 anos como “pano de fundo” para avaliar questões que vão desde as relações interpessoais até a postura do ser humano em relação ao seu trabalho, sua posição, carreira, vida, fé e arte.

Para ele, memórias nos ajudam a viver com mais sabedoria, e se acompanhadas de emoção, ajudam a tornar a vida mais pulsante. O principal objetivo é provocar nos participantes reflexões comportamentais sobre a relação entre sonhos e vida, no âmbito social e profissional.

– Reinventando o Presente.
O desenvolvimento de novas atitudes de sucesso dependerá cada vez mais da capacidade de adaptação. As mudanças serão cada vez mais impactantes e velozes, exigindo flexibilidade das pessoas para se adaptarem às mudanças.

– Protagonismo: novas atitudes velhos valores.
Miguel usa sua experiência de mais de 30 anos como diretor, ator, escritor e empreendedor como “pano de fundo” para provocar um novo (velho) olhar sobre o protagonismo nesse mundo em transformação, complexo e incerto.