Mateus Solano

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Reproduzir vídeo

Mateus Solano brilhou como Félix, personagem que lhe concedeu vários prêmios de melhor ator pela sua interpretação.

Mais informações

Mateus Solano dedica-se ao teatro, à televisão e ao cinema com a mesma intensidade e paixão desde sempre. Ao longo da vida já esteve em várias peças, como “O Perfeito Cozinheiro das Almas deste Mundo”, dirigido por Jefferson Miranda; “Últimos Remorsos antes do Esquecimento”, com direção de Ivan Sugahara; “Hamlet”, dirigido por Aderbal Freire Filho; “Do Tamanho do Mundo” dirigida por Jefferson Miranda e “Selfie” ao lado de Miguel Thiré e com direção de Marcos Caruso.

No cinema, atuou no longa-metragem “Linha de passe” (2008), de Walter Salles; “A Novela das Oito” (2011) de Odilon Rocha; “Confia Em Mim”, de Michel Tikhomiroff e “O Menino do Espelho”, de Guilherme Fiúza Zenha, ambos em 2014; “Em Nome da Lei” (2016), de Sérgio Rezende e “Talvez uma História de Amor”, de 2018, dirigido por Rodrigo Bernardo, onde Mateus viveu o protagonista Virgílio. 

Já na televisão, fez parte do elenco das minisséries “Um Só Coração”, “A Diarista”, “Faça Sua História” e “JK”, entre outros programas exibidos pela TV Globo. Com sua interpretação de Ronaldo Bôscoli na minissérie “Maysa”, Mateus chamou a atenção do grande público. Em 2009, atuou como os gêmeos Jorge e Miguel, na novela das oito “Viver A Vida”, de Manoel Carlos, confirmando seu talento e mais uma vez com enorme sucesso. 

Logo depois, em 2011, interpretou Ícaro, protagonista da novela “Morde & Assopra”, de Walcyr Carrasco, e no ano seguinte, viveu Mundinho Falcão no remake de “Gabriela”. Já em “Amor à Vida” (2013), na TV Globo, Mateus brilhou como Félix, personagem que lhe concedeu vários prêmios de melhor ator pela sua interpretação. Em 2014, ainda com o sucesso do personagem, Mateus Solano foi nomeado Embaixador de Boa Vontade, do UNAIDS, participando, até hoje, de ações em combate à discriminação da AIDS no Brasil.

Em 2016 Mateus retornou à TV no elenco de “Liberdade, Liberdade”, da TV Globo, no papel de Rubião e na 2º temporada da “Escolinha do Professor Raimundo” como Zé Bonitinho. No início de 2017 Mateus passou uma temporada em Miami, em cartaz com a peça “Selfie”, esteve no ar com mais uma temporada de “Escolinha do Professor Raimundo”, como Zé Bonitinho, e viveu Eric, protagonista da novela “Pega Pega” na TV Globo.

No ano seguinte, voltou aos palcos com a peça “Selfie” com uma turnê por Portugal, encerrando o espetáculo com apresentações pelo Brasil. Depois de um tempo, estreou a peça “O Mistério de Irma Vap”, dirigida por Jorge Farjalla, na qual divide o palco com o ator Luiz Miranda. Grande sucesso de público e crítica, a peça já esteve em cartaz nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro em 2019 e retornou aos palcos paulistanos no início de 2020.

Durante a pandemia, se dedicou ainda mais ao ativismo, participando de lives e debates sobre sustentabilidade e cultura. Mateus também é criador do grupo Mudar para Preservar, inaugurou a loja Muda no Rio de Janeiro, onde vende produtos sustentáveis e é embaixador da ONG Mares Limpos. Recentemente, o ator viveu o Dr. Guilherme, um dos protagonistas da novela das 19h da TV Globo, “Quanto Mais Vida, Melhor”, além de ter retomado aos palcos de vários teatros do Brasil com “O Mistério de Irma Vap”.

Realiza trabalhos como Mestre de Cerimônias e Presença VIP.